Emboscada no Sul do Sudão mata funcionário da ONU
BR

25 abril 2011

Seis outros ocupantes conseguem escapar ilesos; pelo menos quatro grupos de milícias combatem o Exército do Povo do Sul do Sudão.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

Um funcionário do Programa Mundial de Alimentos, PMA, foi assassinado na sexta-feira numa emboscada no estado de Jonglei, no sul do Sudão.

Santino Pigga Alex Wani, que era sudanês, foi alvejado dentro de um comboio quando se preparava para distribuir ajuda humanitária no local. Seis outros passageiros, que trabalhavam para a organização humanitária Joint Aid Management, conseguiram fugir.

Violência Intensa

De acordo com funcionários da ONU no Sul do Sudão, nas últimas duas semanas a região está sofrendo confrontos e outros atos de violência. Pelo menos quatro grupos de milícias estão em choques com o Exército do Povo do Sul do Sudão.

No mês passado, o coordenador regional, David Gressy, disse que a violência contínua era a maior preocupação da missão da ONU no país. Ele pediu às autoridades que lidem com as ameaças à segurança. Após um referendo no início deste ano, os sudaneses do sul decidiram pela independência do resto do país. A fundação da nova nação está marcada para 9 de julho.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud