Falta de fundos ameça ajuda humanitária na Líbia
BR

15 abril 2011

Milhares de pessoas estão deslocadas pelo conflito no país norte-africano; menos da metade do apelo da ONU de US$ 310 milhões foi entregue até agora.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas informaram que a falta de fundos pode levar a uma estagnação da ajuda humanitária na Líbia.

Em comunicado, divulgado nesta sexta-feira, o Escritório de Assistência Humanitária, Ocha, e o Alto Comissariado para Refugiados, Acnur, afirmaram que menos da metade do apelo pedido para o país foi entregue.

Quatro Meses

A declaração foi feita pelo porta-voz do Acnur, Andrej Mahecic.

Ele explicou que o Acnur havia pedido mais de US$ 68,5 milhões, equivalentes a cerca de R$ 113 milhões, para cobrir os primeiros quatro meses da emergência. Deste total, a agência recebeu US$ 40 milhões que já foram gastos ou alocados. Dezenas de milhares de deslocados pela violência, além de milhares de refugiados estão sendo atendidos pelo Acnur.

Em nota, a Organização Internacional para Migrações, OIM, disse que precisa levantar US$ 5 milhões nas próximas 48 horas, para evacuar mais de 6 mil migrantes que estão na cidade portuária de Misrata sem ter como sair.

A violência política na Líbia pode ter matado milhares de pessoas. Pelo menos 500 mil já fugiram do país por causa dos combates entre forças pró e contra o líder Muammar Kadafi.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud