Apoio ao desenvolvimento científico na África discutido em Paris

15 abril 2011

Evento na Unesco reúne líderes políticos, cientistas e estudantes; incluídos debates para estender o ensino de Ciências Matemáticas no continente.

Anelise Borges, da Rádio ONU em Paris.

A Unesco recebe a Conferência Internacional ‘África: a Escolha da Ciência'. Em dois dias, o evento organizado pela Associação para a Promoção da Ciência na África, com o Sector de Ciência da Unesco, prevê dar apoio ao desenvolvimento das ciências básicas no continente africano.

Ao reunir líderes políticos e cientistas, a Unesco espera estender o Instituto Africano de Ciências Matemáticas, através da criação de uma sede no Senegal. O objectivo é que a nova sede receba, ainda em 2011, a sua primeira turma a fim de promover a matemática e a educação científica no país, treinando alunos e professores de ciências.

Palestrantes

Entre os palestrantes está Françoise Barre-Sinoussi, Prêmio Nobel da Medicina em 2008 pela descoberta do Vírus da Imunodeficiência Humana, HIV. Durante a palestra, a pesquisadora falou sobre a sua relação com o continente africano e a importância das ciências para o desenvolvimento da região.

Valérie Pécresse, Ministra do Ensino Superior e da Pesquisa na França; Ibrahim Hassane Mayaki, presidente da Nova Parceria para o Desenvolvimento da África e Neil Turok, fundador do Instituto Africano de Ciências Matemáticas participam da conferência.

São igualmente esperados muitos estudantes africanos e de outros continentes.

Instituto

O primeiro Instituto Africano de Ciências Matemáticas foi aberto na Cidade do Cabo, na África do Sul, em 2003. Neil Turok, então director do Instituto Perimeter, no Canadá, estabeleceu a parceria entre seis universidades: Universidade de Cambridge e Oxford, no Reino Unido; Cidade do Cabo, Cabo Ocidental e Stellenbosch, na África do Sul e a Universidade Paris XI, na França.

As sedes do Instituto oferecem ensino do terceiro ciclo, que desenvolve habilidades avançadas em matemática para os alunos de toda a África. A meta é criar outras 15 sedes que devem formar centenas de estudantes africanos, todos os anos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud