Agências pedem US$ 160 milhões para Costa do Marfim
BR

14 abril 2011

Dinheiro será usado em ajuda humanitária pelos próximos nove meses no país africano; violência pós-eleitoral causou fuga de 1 milhão de pessoas.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Agências internacionais lançaram um apelo, nesta quinta-feira, de US$ 160 milhões, equivalentes a R$ 264 milhões, para a Cote d'Ivoire, também conhecida como Costa do Marfim.

O dinheiro será usado em ajuda humanitária nos próximos noves meses no país africano. A violência política, iniciada em novembro passado, após as eleições presidencias, causou uma crise humanitária e a fuga de cerca de 1 milhão de pessoas.

Simpatizantes e Opositores

Milhares de lares marfinenses foram afetados pelos confrontos entre simpatizantes e opositores do ex-presidente Laurent Gbagbo, que se recusava a deixar o poder após a vitória do adversário, Alassane Ouattara, na urnas.

O apelo desta quinta-feira representa um aumento de 500% do pedido inicial de US$ 32 milhões. Analistas dizem que o acréscimo é um sinal da dramática situação enfrentada pelo país.

A quantia deve ser usada para fornecer alimentos, educação, proteção, água potável e saneamento além de assistência médica às vítimas do conflito.

Os organizadores do apelo, gerenciado por agências das Nações Unidas e organizações não-governamentais, deverão ajudar a fortelecer programas de assistência principalmente na capital comercial, Abidjan. O acesso à cidade foi prejudicado por causa da insegurança.

A ajuda também será enviada a migrantes marfinenses na Libéria. O país vizinho abriga a maior população de refugiados da Costa do Marfim com 130 mil pessoas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud