ONU pede a Gbagbo que deixe o poder na Cote d’Ivoire

31 março 2011

Ban Ki-moon exige às forças em conflito no país, respeito pelos civis e alerta contra eventuais violações dos direitos humanos, ao mesmo tempo que volta a pedir que ex-presidente entregue o cargo ao vencedor das eleições de Novembro.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, informou que está a acompanhar com atenção a evolução constante dos acontecimentos na Cote d'Ivoire, também conhecido como Costa do Marfim, e está atento à agudização da violência no país.

Ban Ki-moon apela a todas as partes a estarem à altura das suas responsabilidades, de modo a evitarem consequências para a população civil.

Mandato

Ban entende que é essencial que todos os envolvidos cooperem com a Missão das Nações Unidas na Cote d'Ivoire, Onuci, para que ela possa cumprir o mandato de proteger os civis.

Ban Ki-moon apela ao antigo presidente Laurent Gbagbo que ceda de imediato o poder ao presidente Alassane Ouattara, por forma a que se proceda à total transição das instituições do estado às legitimas autoridades.

O Secretário-Geral da ONU reitera que todos os responsáveis por incitar, orquestrar ou perpetrar violações dos direitos humanos serão responsabilizados pelas leis internacionais.

Legitimidade

Ban Ki-moon está também atento à situação humanitária crítica, quer na Cote d'Ivoire, quer na Libéria. Apela a que seja autorizado de imediato o acesso às populações carenciadas e pede à comunidade internacional que contribua de forma generosa com os recursos necessários para responder à situação de emergência.

O Secretário-Geral da ONU pede às partes a máxima contenção, que se abstenham de actos de vingança e que coloquem o interesse da nação acima de qualquer outro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud