Unicef quer esforço para salvar crianças do Sudão do Sul

28 março 2011

Agência da ONU ficou satisfeita com progressos no terreno, mas pede intervenção concertada para resolver problemas da região.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

A representante do director-executivo do Fundo da ONU para a Infância, Unicef, Hilde F. Johnson, terminou uma visita ao Sudão do Sul com um apelo ao investimento em serviços sociais para as crianças neste território.

Durante os quatro dias da missão, Hilde F. Johnson acompanhou e ficou a conhecer a situação e os progressos registados para as mulheres e crianças locais.

Optimismo

Ela chegou no dia 18 de Março e visitou as zonas de Darfur e de Abyei, antes de se ter dirigido à região, no dia 23.

No fim da missão, a representante do director-executivo do Unicef disse que se sentia encorajada com os progressos registados para as crianças que são o futuro do Sudão do Sul.

Disse ainda que o período de transição do Sudão do Sul constitui uma oportunidade única para que se coloquem as crianças no centro das políticas e das decisões de modo a potenciar as vantagens alcançadas.

Hilde F. Jonhson encontrou-se com o presidente da região, com quem conversou sobre a necessidade de priorizar as questões da infância, como o registo e a vacinação. Ela apelou a que houvesse investimentos nos serviços sociais.

Situação

A visita aconteceu dois meses depois do referendo que ditou a separação do sul do resto do Sudão e da independência marcada para 9 de Julho.

O referendo integrou o acordo de paz de 2005 para o fim de mais de 20 anos de Guerra entre o norte e o sul do Sudão.

Segundo o Unicef, uma em cada sete crianças do Sudão do Sul morre antes dos cinco anos de idade. Apenas 10% das crianças são vacinadas. Menos de 50% completam o ensino primário.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud