Reportagem: Polícia no Timor-Leste

28 março 2011

A partir desta segunda-feira, país voltou a ter o comando das suas forças policiais.

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Díli.

A Missão Integrada das Nações Unidas em Timor-Leste, Unmit, transferiu a responsabilidade total pelo policiamento no país à Policia Nacional de Timor-Leste, Pntl, durante uma cerimónia que também marcou o 11º aniversário da instituição timorense.

A Unmit tem, a partir de agora, um papel de consultoria junto das forças policiais nacionais.

Clima de Tranquilidade

Xanana Gusmão, primeiro-ministro timorense, garante que a Pntl "vai tudo fazer para manter um clima de paz no país".

"A Pntl reassume a total responsabilidade pelas operações de prevenção e combate à criminalidade, e há-de desenvolver todas as actividades que permitam e ajudem o nosso povo a sentir um clima de tranquilidade e segurança, o que significa viver em paz."

Recorde-se que a Unmit assumiu responsabilidades policiais há cinco anos, a pedido do governo timorense, na sequência de graves distúrbios registados no país.

Para Ameerah Haq, chefe da Unmit, este é um momento histórico para Timor-Leste, e não representa a saída da Polícia das Nações Unidas:

Criminalidade

Segundo Ameerah Haq, "a polícia das Nações Unidas vai ficar para continuar a dar apoio na formação, e outro apoio requerido pelo governo."

Desde o início do processo de transferência de responsabilidades policiais que não se verificou nenhum aumento dos níveis de criminalidade nos vários distritos do país.

A Policia das Nações Unidas está mandatada para ficar em Timor-Leste até a realização das eleições, marcadas para 2012.

O chefe do Departamento das Operações de Paz das Nações Unidas, Alain Le Roy, de visita a Timor-Leste, assistiu à cerimónia de transferência de poderes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud