Acnur prepara-se para aumento de necessitados na Líbia

22 março 2011

Cerca de 40 mil desalojados atravessaram a fronteira para o Egipto; Segundo agências de notícias, podem continuam explosões e fogo antiaéreo em Trípoli.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Milhares de líbios foram deslocados no leste do país e procuram refúgio em escolas, edifícios públicos e casas abandonadas, revelou esta terça-feira o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur.

Parte dos 40 mil desalojados que conseguiram chegar à fronteira com o Egipto, disseram à agência que são oriundos das cidades de Ajdabiya, Derna e Tubruk.

Explosões

Nesta terça-feira, agências de notícias referiram-se à queda um avião das forças aliadas próximo da cidade de Benghazi, considerada o bastião dos rebeldes. Segundo as informações, durante o dia podiam ser ouvidas explosões e fogo antiaéreo na capital Trípoli.

O porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, William Spindler, disse à Rádio ONU, de Paris, que com os bombardeamentos, espera-se um agravamento da situação humanitária.

Preparativos

"A situação no interior da Líbia é muito preocupante. O Acnur enviou um número de camiões com ajuda humanitária para leste, estamos avançando nos preparativos para um possível aumento de chegadas no Egipto, sobretudo, de pessoas vindas da região de Benghazi, onde forças governamentais e da oposição estão a confrontar-se para o controlo da cidade," contou.

De acordo com a Organizacão Internacional para Migrações mais de 9700 migrantes da África Subsahariana já atravessaram a fronteira para o Níger, devido a ataques de que são alvo por serem tidos por mercenários a trabalhar para o líder Muammar Kadafi.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud