Maior acesso à água depende de vontade política

22 março 2011

Catarina de Albuquerque, perita independente da ONU sobre água e saneamento, defende que más políticas, problemas económicos e falta de capacidade das populações determinam os desequilíbrios no acesso à água.

Falando à Rádio ONU, de Lisboa, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Água, a perita referiu-se aos problemas dos habitantes de favelas perante a recusa de governos em permitir que estas tenham distribuição de água.

Ela disse acreditar que o acesso universal à água depende de uma maior vontade política dos países.

Acompanhe a entrevista a Eleutério Guevane.

Tempo: 7' 42''

Parte 1

Parte 2

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud