Garantidos US$ 104 milhões para programa de combate a pobreza no Ruanda

28 fevereiro 2011

Banco Mundial elogia reformas governamentais; dossier do país dos Grandes Lagos compreende investimentos na ordem de US$ 237 milhões.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Banco Mundial anunciou a disponibilização de US$ 104 milhões para a "impulsionar a criação de novos empregos, exportações e regulamentação" no âmbito do programa de combate a pobreza do Ruanda.

A gestora da instituição para o país dos Grandes Lagos, Mimi Ladibo, frisou que o país "compõe a elite de países para a qual será continuado o apoio ao orçamento pelo Associação Internacional de Desenvolvimento, AID."

Empenho

Para a gestora, o posicionamento deve-se ao "empenho do Ruanda em melhorar a transparência orçamental e a determinação em continuar a concentrar-se no alcance de progressos de desenvolvimento."

De acordo como Banco Mundial, trata-se da quarta aplicação da segunda série de operações para o Ruanda, iniciadas em 2008.

Prioridades

Birgit Hansl, especialista da instituição, afirmou que "tem sido efectiva no apoio as reforma levadas a cabo pelas autoridades, providenciando financiamento substancial e promovendo a continuidade da doação de acordo com as prioridades do Ruanda."

O Banco Mundial refere que as reformas em curso há três anos, contribuíram para um uma governação eficaz e para abordar constrangimentos da "baixa produtividade agrícola, fraca capacidade técnica e altos custos das infra-estruturas e serviços."

O dossiê do IDA Ruanda compreende nove projectos de investimento que totalizam mais de US$ 237 milhões.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud