Governo líbio e Kadafi sancionados por unanimidade pela ONU

27 fevereiro 2011

Resolução 1970, aprovada por unanimidade em reunião de emergência, neste sábado, inclui proibição de viagem, embargo de armas e congelamento de bens do líder líbio Muammar Kadafi.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Os países-membros do Conselho de Segurança decidiram impor sanções ao governo da Líbia. A Resolução 1970 inclui congelamento de bens, proibição de viagens e embargo de armas. O Conselho decidiu ainda levar o tema ao promotor do Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia.

Após uma reunião de emergência, que começou às 11 horas da manhã deste sábado, o órgão adoptou o documento, por unanimidade, às 8 da noite, horário de Nova Iorque.

Resposta Violenta

O governo do líder líbio, Muammar Kadafi, é responsabilizado pela resposta violenta aos protestos de rua que exigem que saia do cargo. Kadafi está no poder há mais de 40 anos.

De acordo com a ONU, mil pessoas podem ter morrido nos 10 primeiros dias das manifestações.

O encontro foi presidido pela embaixadora do Brasil, Maria Luiza Ribeiro Viotti, ladeada pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

Maria Luiza Ribeiro Viotti disse que o governo brasileiro condenou, firmemente, o uso da violência contra os manifestantes. Ela afirmou que o Brasil também pediu ao governo líbio que protegesse os civis e garantisse a a sua liberdade de expressão. A diplomata classificou a violência na Líbia como um "banho de sangue" e "totalmente inaceitável".

De acordo com agências de notícias, opositores de Kadafi estariam a controlar várias cidades, incluindo Benghazi, a segunda maior da Líbia, que fica no leste do país.

Vários trabalhadores estrangeiros que estavam a tentar fugir da violência conseguiram sair da Líbia neste sábado, incluindo um grupo de brasileiros.

*Apresentado por Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud