Ban ‘horrorizado’ com assassinato de americanos por piratas somalis
BR

23 fevereiro 2011

Segundo a mídia local, os dois casais foram mortos após sequestro na sexta-feira; um dos casais, Jean e Scott Adam, aproveitavam as viagens para distribuir Bíblias e falar de sua fé cristã.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou estar horrorizado com o assassinato de quatro americanos na costa da Somália.

Os dois casais haviam sido sequestrados na sexta-feira quando viajavam num iate por piratas da região.

Operação

Segundo agências de notícias, os quatro foram mortos pelos piratas antes mesmo que forças especiais dos Estados Unidos entrassem na embarcação. Dois piratas morreram na operação e 15 foram presos.

Em nota, Ban disse que a pirataria na costa da Somália é inaceitável. Ele disse que os responsáveis tem que ser levados à justiça, e elogiou o trabalho da comunidade internacional para acabar com a pirataria.

No início deste mês, o Secretário-Geral lançou um plano de ação com a Organização Marítima Internacional, em Londres, para combater o problema. Segundo ele, é preciso dar a quem pretende se tornar pirata formas alternativas de fazer dinheiro.

De acordo com a mídia americana, um dos casais, Jean e Scott Adam, era cristão e usava as viagens no iate para falar de sua fé. Eles distribuíam Bíblias em portos onde passavam. Entre as viagens, estavam paradas pela Índia, pelo Sri Lanka e pela Tailândia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud