Polícia da Serra Leoa assume segurança do Tribunal Especial

17 fevereiro 2011

Operações estavam a cargo da Guarda da Mongólia; instituição será o primeiro tribunal a transitar para mecanismo residual após completar mandato.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A polícia da Serra Leoa recebeu esta quinta-feira a responsabilidade pela segurança do Tribunal Especial para a Serra Leoa, refere uma nota da instituição.

As operações estavam a cargo da Guarda da Mongólia, que assumiu a segurança da instituição, em Janeiro de 2002, em substituição de uma força da Nigéria. Desde então, um total de 2,3 mil mongóis serviu no tribunal.

Evolução

Em declarações à Rádio ONU, o porta-voz do Tribunal Especial para a Serra Leoa, Peter Andersen, disse que, em termos de segurança, o país evoluíu de forma significativa nos últimos anos.

Segundo o porta-voz a medida enquadra-se nos planos de reduzir a força no país africano. Ele acrescentou que actualmente as necessidades de segurança na Serra Leoa são menores tendo melhorado em relação ao que era há alguns anos.

Transição

As tropas de manutenção da paz, em cooperação com a secção de segurança do tribunal e a polícia do país trabalharam em conjunto desde a instalação do tribunal, em 2002.

Paralelamente à garantia de segurança nas instalações na capital, Freetown, foi monitorizado o movimento de prisioneiros dentro e fora da Serra Leoa.

Segundo o tribunal, a entrega das responsabilidades marca a transformação da instituição no primeiro tribunal a completar o seu mandato e a transitar para um mecanismo residual.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud