Unaids pede mais proteção após assassinato de menina de 15 anos
BR

15 fevereiro 2011

Hena Akter, de Bangladesh, morreu de sangramentos causados por chibatadas; ela foi acusada de manter um relacionamento com um homem casado.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Unaids, pediu mais proteção a mulheres após o assassinato de uma menina de 15 anos em Bangladesh.

Hena Akter morreu, no início deste mês, de sangramento após receber chibatadas em praça pública. Ela foi acusada de manter relacionamento com um homem casado.

Segundo a mídia local, a menina resistiu aos ferimentos durante seis dias até sucumbir à hemorragia.

Ordens de Prisão

Em nota, na semana passada, o Unaids elogiou, no entanto, o governo bengalês e a Justiça do país do centro-sul da Ásia por agir rapidamente para investigar o crime.

A Corte Suprema do país emitiu ordens de prisão para todos os envolvidos no assassinato da adolescente.

Entre as missões do Unaids está a promoção de mais segurança para meninas e mulheres. A agência apoia a alvo de "Tolerância Zero" sobre violência de gênero e a campanha do Secretário-Geral da ONU sobre o Fim da Violência contra Mulheres, UniTe.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud