ONU condena atentado suicida que matou 31 no Paquistão
BR

10 fevereiro 2011

Secretário-Geral disse que uso de menor para cometer o ataque terrorista é ‘horrorizante’; segundo agências de notícias, autor tinha 12 anos e vestia uniforme escolar.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou, com veemência, o atentado suicida que matou pelo menos 31 pessoas, nesta quinta-feira, no Paquistão.

O ataque ocorreu num centro de recrutamento do Exército na cidade de Mardam, no noroeste do país.

Criança

Segundo agências de notícias, o homem-bomba seria um menino de 12 anos.

Em nota, lida pelo seu porta-voz em Nova York, Ban disse que está horrorizado com o uso de uma criança para cometer o ato terrorista.

Ele enviou condolências às famílias das vítimas e ao governo paquistanês.

De acordo com a mídia local, o menino conseguiu despistar a segurança em pelo menos seis postos de controle por estar vestindo um uniforme escolar de um colégio localizdo dentro da área militar.

O ataque ocorreu de manhã, quando muitos militares faziam exercícios físicos. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud