Paris abriga Congresso Mundial de Combate à Falsificação
BR

3 fevereiro 2011

Produtos pirateados causam perdas de milhões de dólares a governos e empresas, além de prejuízos à saúde dos consumidores, diz Agência da ONU de Propriedade Intelectual, Ompi.

Anelise Borges, da Rádio ONU em Paris.*

Mais de 800 representantes de governos, agências internacionais e do setor privado estão reunidos, em Paris, para abordar o impacto mundial do crescente comércio de produtos falsificados e pirateados.

O Sexto Congresso Mundial de Combate à Falsificação e à Pirataria pretende fomentar o respeito à propriedade intelectual de forma sustentável. O evento é patrocinado pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual, Ompi.

Parceria

Ao abrir a reunião, o diretor-geral da Ompi, Francis Gurry, afirmou que esta é uma oportunidade para que os setores público e privado se unam e assumam a liderança do combate à falsificação e à pirataria.

O secretário-geral da Câmara Internacional do Comércio, Jean-Guy Carrier, explicou que a pirataria continua a gerar enormes perdas econômicas enquanto os governos são pressionados a gerar empregos.

Segundo Carrier, o comércio ilícito nos Estados Unidos chega US$ 1 trilhão por ano, equivalentes a R$ 1,7 trilhão, colocando em risco mais de 2 milhões de empregos.

Alerta

Gerhard Bauer, presidente da Associação Internacional de Marcas Registradas, ressaltou que "a falsificação e a pirataria custam - a governos e empresas - milhões de dólares em receita todos os anos" e que "os riscos sociais e de saúde relacionados ao público são alarmantes".

Para Bauer, o Congresso Mundial permite a governos e organizações internacionais reforçar suas estratégias para combater a falsificação, e continuar a educar o público sobre a situação econômica, social e riscos à saúde causados por esses crimes."

O Congresso Mundial de combate à Falsificação e à Pirataria termina nesta quinta-feira. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud