Acnur apoia retorno de milhares de sudaneses do sul após referendo

31 janeiro 2011

Mais de 120 mil pessoas atravessaram para o sul em vésperas da votação; agência cria estações de apoio e postos de alimentação para retornados.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mais de 120 mil pessoas atravessaram a fronteira para participar no referendo histórico sobre o Sudão, referiu o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur.

A agência anunciou ter criado oito estações de apoio e vários centros de alimentação ao longo das principais rotas de regresso, para lidar com o fluxo de retornados que votaram na consulta popular, em janeiro.

Resultados Preliminares

De acordo com as previsões, os resultados preliminares da votação, que decorreu de 9 a 15 de janeiro, devem ser divulgados nesta terça-feira.

O referendo é parte do Acordo Abrangente de Paz, assinado em 2005, que pôs termo a duas décadas de conflito entre o norte e o sul.

Em nota, o Acnur diz ter concebido os locais para garantirem a segurança de mulheres, crianças e idosos, durante as paragens para descansar no seu regresso.

Pressão

Segundo defende, cerca de 30% dos retornados são provenientes de centros urbanos, o que aumentou a pressão sobre as já frágeis infra-estruturas das vilas do sul do Sudão.

Como resultado, o Acnur presta assistência a cerca de 35 mil retornados abrigados em volta de Abyei, tendo armazenado stocks, no sul, para mais de 100 mil pessoas, em caso de necessidade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud