Detido comandante suspeito de violações na RD Congo

21 janeiro 2011

Segundo a Monusco, tenente-coronel Kibibi Mutware será julgado juntamente com outros elementos da sua força, suspeitos de violações em massa em Fizi.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Autoridades a República Democrática do Congo, RD Congo, detiveram tenente-coronel Kibibi Mutware, acusado de estar ligado às violações na localidade de Fizi, anunciou a missão da ONU no país dos Grandes Lagos.

O anúncio avançado esta sexta-feira pela Monusco, refere que relatos das vítimas associam Mutware ao ataque ocorrido no dia do Ano Novo, no qual mais de 30 mulheres foram violadas.

Julgamento

De acordo com o porta-voz do Secretário-Geral da ONU, Martin Nesirky, tanto o comandante como os outros detidos serão levados a julgamento.

Segundo o porta-voz, a missão vai monitorizar a situação em Fizi, juntamente com as forças de segurança do país.

Afastamento

Na semana passada, a missão da ONU pediu o afastamento do comandante e um adjunto da unidade militar, suspeitos de envolvimento com violações.

Vários casos de violação foram reportados principalmente no leste do país, mas o incidente de Fizi é considerado o mais grave envolvendo o exército.

Entre 30 de Julho e 2 de Agosto, na região de Walikale, também no leste da RD Congo, uma equipa dos direitos humanos confirmou a violação de mais de 300 civis.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud