Receio do cólera coloca em risco produção de arroz no Haiti
BR

29 dezembro 2010

FAO diz que agricultores têm evitado a colheita por medo de contaminação.

Alessandra Ribeiro, da Rádio ONU em Nova York.

Dados preliminares da Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO, revelam que grande parte das plantações de arroz no noroeste do Haiti deve ser perdida, por suspeita de contaminação pelo cólera.

Segundo a agência, muitos produtores estão evitando a colheita, por receio de que as águas dos rios e canais de irrigação dos arrozais estejam infectados.

Impacto

Os consumidores também estão receosos de comprar produtos de regiões afetadas pelo cólera. O relatório aponta que a situação deve causar um impacto ainda mais negativo na agricultura do país.

A FAO diz que está trabalhando com autoridades do Haiti, e também com as agências da ONU nas áreas de saúde e saneamento, para monitorar o problema. Os produtores estão recebendo informações sobre as medidas necessárias para evitar a contaminação no momento da colheita.

Mortes

O relatório revela ainda que "algumas mortes em áreas rurais não foram registradas pelo governo, sendo que muitas delas são resultado da falta de informação."

Os efeitos do cólera foram agravados pelas enchentes em novembro, causadas pelo furacão Tomas. Mais de 78 mil hectares foram atingidos, espalhando ainda mais a doença. A crise sanitária afetou mais de 50 mil famílias em áreas rurais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud