Acnur lamenta decisão da Tailândia de repatriar refugiados de Mianmar
BR

28 dezembro 2010

Alto Comissariado da ONU pede que governo tailândes respeite o direito de regresso voluntário de cidadãos em perigo.

Alessandra Ribeiro, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, revela que o governo da Tailândia mandou 166 moradores de Mianmar de volta ao país.

Os refugiados, que foram obrigados a deixar a Tailândia no último sábado, tinham cruzado a fronteira em novembro deste ano, para escapar de conflitos entre as forças do governo de Mianmar e grupos de rebeldes.

Asilo

Segundo comunicado do Acnur, o governo tailândes "precisa obedecer o princípio internacional que proíbe o retorno forçado de refugiados a situações de risco".

A agência diz que o grupo, sob proteção temporária na Tailândia, teria afirmado que ainda não se sentia seguro para voltar a Mianmar. Entre os 166 refugiados, 50 são mulheres e 70 crianças.

O Acnur fez um apelo para que o governo tailândes garanta o retorno de refugiados de forma voluntária e em condições de segurança e dignidade.

O Alto Comissariado da ONU destaca que os cidadãos de Mianmar "expressaram o desejo de voltar ao país de origem, quando as condições permitirem". Mas a agência pede que a Tailândia respeite o direito desses refugiados tomarem a decisão de "forma livre e no momento adequado".

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud