EUA aprovam direitos de minorias sexuais

22 dezembro 2010

Susan Rice diz que Assembleia Geral ouviu as vozes da sociedade civil e defensores dos direitos humanos.

Alessandra Ribeiro, da Rádio ONU em Nova York.

A embaixadora americana nas Nações Unidas, Susan Rice, elogiou a decisão da Assembleia Geral da ONU, ao aprovar a inclusão de homossexuais, bissexuais e transexuais como grupos vulneráveis frente a execuções extrajudiciais e arbitrárias.

Para a embaixadora, a Assembleia enviou uma "clara mensagem de que a justiça e os direitos humanos se aplicam a todos os indivíduos, sem considerar a orientação sexual."

Emenda

A medida reverte a decisão de uma das comissões da Assembleia, que havia excluído esses grupos em uma resolução adotada em 16 de novembro passado.

Em comunicado, a embaixadora destaca que "as vozes da sociedade civil e dos defensores dos direitos humanos foram ouvidas."

A emenda foi proposta pelos Estados Unidos, com apoio da União Européia. Foram 93 votos a favor, 55 contra e 27 abstenções.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud