ONU condena violência pós-eleitoral na Bielo-Rússia (Português Brasil)

21 dezembro 2010

Alta comissária de Direitos Humanos pede que governo respeite a liberdade de expressão de opositores.

Alessandra Ribeiro, da Rádio ONU em Nova York.

A alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Navi Pillay, está preocupada com os atos de violência contra opositores do governo da Bielo-Rússia, após as eleições presidenciais no domingo.

Em nota, Pillay pede o fim das agressões contra candidatos e simpatizantes da oposição e também das prisões de ativistas e defensores dos Direitos Humanos.

Respeito

A onda de violência começou depois do resultado da disputa presidencial, que elegeu pela quarta vez Alexander Lukashenko.

A suspeita de fraude eleitoral levou a conflitos entre manifestantes e a polícia. Segundo o comunicado, ao tentar participar de um protesto, um candidato da oposição foi atacado e depois levado de um hospital por pessoas não-identificadas.

Navi Pillay também condenou o uso de violência por simpatizantes da oposição.

A alta comissária de Direitos Humanos destacou que "as autoridades devem respeitar e assegurar os direitos de manifestações pacíficas de liberdade de expressão".

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud