Ban realça importância da solidariedade em tempos de crise

20 dezembro 2010

No Dia Internacional da Solidariedade Humana, Secretário-Geral aponta que crise económica levou um número estimado de 64 milhões de pessoas à pobreza.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A solidariedade para com os menos favorecidos é hoje mais importante que nunca, refere o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

Numa mensagem alusiva ao Dia Internacional da Solidariedade Humana, assinalado neste 20 de Dezembro, Ban Ki-moon disse que, até ao momento, a crise económica levou um número estimado de 64 milhões de pessoas à pobreza.

Pessoas Vulneráveis

Neste ano, a data sublinha a importância de agir na causa comum, em nome das pessoas mais vulneráveis da sociedade.

A propósito, Ban sublinha que uma das maiores expressões do princípio da solidariedade é encontrada na Declaração do Milénio, na qual os países-membros a incluem como um dos valores essenciais das relações internacionais no século 21.

Menos Pobres

O Secretário-Geral refere que muitos países estão a caminho de reduzir a população que vive na pobreza, até 2015.

Ban sublinha que apesar dos sinais encorajadores verificados no aumento do número de crianças e raparigas registados em escolas e nas doenças controladas, continuam disparidades profundas, entre, e no seio dos países.

Como aponta, adicionalmente aos 64 milhões de pessoas que vivem na pobreza devido à crise económica, o desemprego aumentou em mais de 30 milhões desde 2007.

O Secretário-Geral pede que neste Dia Internacional da Solidariedade Humana, nações e indivíduos alcancem os mais próximos.

Ban Ki-moon disse haver necessidade de se viver diariamente em solidariedade com os menos afortunados nomeadamente os pobres, doentes, idosos, vítimas de abusos, da discriminação e da violação dos seus direitos - com vista a tornar o mundo melhor para todos."

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud