Cegueira dos rios próxima de ser erradicada, diz organização

13 dezembro 2010

Funcionários da saúde optimistas com montante de US$ 31 milhões para o apoio aos esforços de combate à doença que afecta anualmente mais de 70 milhões de africanos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Doadores internacionais avançaram, nesta segunda-feira, com um financiamento de US$ 31 milhões para o apoio aos esforços de combate à oncocercose, doença também conhecida como cegueira dos rios.

Funcionários do sector da saúde, reunidos no 16° encontro do Fórum de Acção Conjunta, JAF, que decorre na capital nigeriana de Abuja, dizem que graças à doação, a doença está perto de ser eliminada.

Desfiguração da Pele

Para a erradicação da doença, serão usados métodos desenvolvidos pelo Programa Africano de Controle da Oncocercose, Apoc, e pelos seus parceiros.

A cegueira dos rios começa pela mordida de uma mosca e pode vir com sintomas como comichão intensa, desfiguração da pele ou perda de visão.

Em todo o mundo, mais de 120 milhões de pessoas estão em risco de contrair a cegueira dos rios.

No continente africano, mais de 70 milhões de casos são tratados por ano com medicamentos doados por uma farmacêutica norte-americana.

Banco Mundial

Segundo o director da Apoc, Uche Amazingo, graças ao apoio prometido, África pode livrar-se rapidamente da doença.

O financiamento concedido à Apoc faz parte de um fundo gerido pelo Banco Mundial, que é apoiado por doadores que incluem vários governos, fundações e organizações do sector privado.

O montante de US$ 31 milhões, prometido esta segunda-feira, é acrescido aos US$ 185 milhões resultantes da contribuição dos doadores desde 1995.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud