Ban pede celeridade nas negociações para acordo sobre o clima

8 dezembro 2010

Em discurso a delegados da Conferência sobre as Mudanças Climáticas, Secretário-Geral da ONU afirma que países desenvolvidos podem levantar US$ 100 mil milhões por ano até 2020 para combater aquecimento global.

[caption id="attachment_188676" align="alignleft" width="175" caption="Conferência em Cancún"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que quanto maior o atraso para se chegar a um acordo sobre o clima, mais alto o preço a ser pago pela humanidade.

A afirmação foi feita aos participantes da Conferência sobre as Mudanças Climáticas, em Cancún, no México, nesta terça-feira.

Vontade Determinada

Numa entrevista à Rádio ONU, de Cancún, Ban disse que não há mais tempo a perder.

Para o Secretário-Geral, o mundo já esperou demais. Ele disse que a situação actual não pode ser uma opção e pediu uma vontade determinada para que se avance no tema.

Economia Global

Ban lembrou que a demora vai ameaçar a saúde do planeta, a economia global e o bem-estar da humanidade.

Segundo analistas, o impasse sobre um acordo deve-se a diferenças entre países emergentes, desenvolvidos e em desenvolvimento.

Muitos emergentes não querem comprometer-se com as taxas de redução de emissão de gases que causam o efeito estufa enquanto os países industrializados não fizerem mais.

Negociações

Em seu discurso em Cancún, Ban disse que está profundamente preocupado com o fato de os esforços, até agora, terem sido insuficientes apesar de anos e anos de negociações.

De acordo com o Grupo de Alto Nivel da ONU sobre Financiamento Climático, os países desenvolvidos têm como levantar US$ 100 mil milhões, por ano até 2020 para apoiar acções nos países em desenvolvimento.

Pelas regras do actual Protocolo de Quioto, as nações industrializadas comprometem-se a reduzir as emissões. A segunda fase de cumprimentos do Protocolo expira em 2012 e um substituto está em negociação.

*Apresentação: Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud