Conselho de Segurança renova sanções contra a RD Congo

29 novembro 2010

Membros do órgão votam, por unanimidade, banimento de viagens e congelamento de bens dos violadores das sanções, por mais 12 meses.

[caption id="attachment_167069" align="alignleft" width="175" caption="Conselho de Segurança"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança da ONU renovou, esta segunda-feira, por mais um ano, o embargo de armas e outras sanções impostas à República Democrática do Congo, RD Congo.

A decisão foi tomada por unanimidade. A renovação de medidas inclui o banimento de viagens e o congelamento dos bens dos seus violadores até 30 de Abril de 2011.

Grandes Lagos

A resolução expressa a preocupação da organização com a situação de segurança naquele país da região africana dos Grandes Lagos.

O vínculo existente entre a exploração ilegal de recursos minerais na RD Congo, o seu comércio ilegal e a proliferação do tráfico de armas é considerado pela ONU como o principal factor na origem dos conflitos na região.

O Conselho de Segurança manifesta sérias preocupaçoes com a presença de grupos armados e de milícias no leste do país assim como nas províncias do Kivu-Sul e Oriental. Segundo o órgão, esses grupos perpetuam o clima de insegurança em toda a região.

Aos grupos armados e particularmente as Forças Democráticas para a Libertação do Exército do Ruanda, Fdlr, e o Exército da Resistência do Senhor, LRA, foi exigida a deposição imediata das armas e cessação dos ataques contra civis.

A resolução reafirma a determinação da ONU em continuar a monitorizar a implementação do embargo de armas ao país e exige às partes signatárias do acordo de 23 de Março de 2009 que implementem os seus compromissos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud