Ban deplora ataque rebelde na República Centro-Africana

29 novembro 2010

Secretário-Geral da ONU pede contenção e regresso da normalidade para que seja garantida a paz e reconciliação entre as partes.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou o ataque levado a cabo, quarta-feira, por rebeldes na cidade de Birao, a nordeste da República Centro-Africana. O incidente ocorreu menos de duas semanas depois da entrega dos acampamentos das Nações Unidas às autoridades nacionais.

Na última quarta-feira, os rebeldes da Convenção dos Patriotas pela Justiça e Paz, Cpjp, tomaram de assalto a cidade de Birao, situada nas proximidades das fronteiras entre o Chade e o Sudão.

Mortes

Segundo o exército do país, o ataque resultou na morte de pelo menos quatro dos seus soldados.

O porta-voz do Secretário-Geral da ONU pediu contenção e o regresso à normalidade para que seja garantida a paz e a reconciliação entre as partes.

A Missão da União Africana na República Centro-Africana e no Chade, Minurcat, foi estabelecida pelo Conselho de Segurança, em 2007, para ajudar a proteger os civis e a facilitar o acesso da ajuda humanitária aos milhares de desalojados devido à insegurança nos dois países e no vizinho Sudão.

Fim da missão

Em Maio, o Conselho de Segurança da ONU decidiu pôr termo à missão, até 31 de Dezembro, após uma solicitação para o efeito avançada pelo governo chadiano que prometeu assumir a responsabilidade total pela protecção dos civis no seu território.

No seu mais recente relatório sobre a Minurcat, Ban advertiu que a situação de segurança no nordeste da República Centro-Africana continuava marcada por conflitos inter-étnicos e pela criminalidade transfronteiriça.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud