Enviado da ONU pede a Mianmar democracia e reconciliação
BR

29 novembro 2010

Em visita ao país, Vijay Nambiar ouviu preocupações de vários partidos; ele também se reuniu com a líder da oposição e ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas pediram ao governo de Mianmar, neste domingo, que responda às preocupações surgidas com as eleições realizadas no país no último dia 7.

O enviado especial, Vijay Nambiar, assessor de Ban Ki-moon para Mianmar, disse que as autoridades birmanesas precisam promover reconciliação e democracia.

Prêmio Nobel

Nambiar se encontrou com vários partidos que reclamaram do processo e resultado das eleições, as primeiras em 20 anos no país asiático. Mianmar é liderada por uma Junta Militar.

O enviado da ONU também se reuniu com a líder da oposição e ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi. Ela foi libertada da prisão domiciliar em 13 de novembro.

Após a realização do pleito, que deu vitória a partidos apoiados pela Junta, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que as condições das eleições não haviam sido ‘suficientemente inclusivas e transparentes.'

Nambiar voltou a pedir a libertação dos cerca de 2,2 mil presos políticos em Mianmar.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud