ONU diz que suspensão da sentença de Sakineh seria ‘boa notícia’ (Português Brasil)

23 novembro 2010

Porta-voz do Alto Comissariado de Direitos Humanos fez comentário, em Genebra, ao responder a jornalista sobre situação da iraniana condenada à morte por acusações de adultério, Sakineh Mohammadi Ashtiani.

[caption id="attachment_188068" align="alignleft" width="175" caption="Sakineh Mohammadi Ashtiani "]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidas afirmou  que uma possível suspensão da sentença de morte da iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani seria uma ‘boa notícia'.

A declaração foi dada, nesta terça-feira, durante uma entrevista coletiva na sede da ONU em Genebra, pelo porta-voz do Alto Comissariado, Rupert Colville.

Apedrejamento

O porta-voz comentou a notícia de que o apedrejamento de Sakineh Ashtiani poderia ser anulado após relatos de que o secretário-geral do Conselho de Direitos Humanos do Irã teria dito na TV iraniana que ela poderia escapar da sentença.

Ao responder a pergunta de um outro jornalista sobre uma possível saída de Sakineh Ashtiani do país, Rupert Colville disse que o Alto Comissariado não tem o papel de fazer esse tipo de articulação.

Ele afirmou que não tem conhecimento de nenhuma gestão desse tipo, mas disse que sabia que o governo brasileiro havia feito uma oferta para abrigar a iraniana.

Governo brasileiro

Segundo agências de notícias, Sakineh Ashtiani foi condenada em 2006 "por ter mantido relações ilícitas" com um homem. Ela recebeu 99 chibatadas. A iraniana, de 43 anos, está na prisão desde então.

Várias personalidades firmaram um abaixo-assinado pedindo a libertação dela.

O documento que já tem mais de 430 mil assinaturas está na internet. Entre as adesões estão o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o ator Michael Douglas, a artista plástica Yoko Ono e a ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, a também iraniana Shirin Ebadi.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud