Eleição em Mianmar ‘não foi suficientemente transparente’
BR

8 novembro 2010

Em nota, Secretário-Geral disse que país tem agora responsabilidade de levar um novo começo a seus cidadãos; foi a primeira votação em 20 anos na história da nação asiática.

[caption id="attachment_186734" align="alignleft" width="175" caption="Ban Ki-moon"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 As Nações Unidas afirmaram que as condições das eleições em Mianmar, a antiga Birmânia, "não foram suficientemente inclusivas, participatórias e transparentes." A primeira votação, em 20 anos, ocorreu neste domingo no país do sudeste asiático.

Em nota, emitida nesta segunda-feira, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que as autoridades birmanesas têm agora a responsabilidade de transformar o resultado do pleito num novo começo para o país e seus cidadãos.

Transição Crível

Ban acredita que as autoridades devem demonstrar ainda que as eleições foram parte de um processo crível de transição para um governo democrático, de reconciliação nacional e de respeito pelos direitos humanos.

Mianmar é comandada por uma Junta Militar que mantém em prisão domiciliar a líder da oposição e Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi. Na nota, Ban pediu que o governo liberte todos os prisioneiros políticos.

Segundo agências de notícias, Suu Kyi não participou das eleições por considerar o processo uma ‘farsa'.

Transformação

Num discurso na Assembleia Geral da ONU, em setembro, o representante birmanês disse que a presença de dezenas de partidos nas eleições "demonstrava o grau de inclusão da votação".

Ban encerrou anota renovando o compromisso da ONU de trabalhar com o governo e com os birmaneses para alcançar a transformação do país.

Ele também pediu calma, após relatos de confrontos em algumas áreas de Mianmar, dizendo que é preciso evitar qualquer tensão que possa criar ainda mais instabilidade num momento delicado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud