Unicef avalia estragos da passagem de furacão pelo Haiti (Português Brasil)

8 novembro 2010

Segundo agências de notícias, pelo menos quatro pessoas morreram com deslizamento e enchentes provocados pelo Tomas; agência aguarda chegada de contâiner com purificadores de água e outros recursos para combater o cólera.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

Equipes do Unicef estão no Haiti para avaliar os estragos causados pela passagem do furacão Tomas durante o fim de semana no país.

Segundo agências de notícias, pelo menos quatro pessoas morreram em enchentes e deslizamentos.

Comunidades

Chuvas torrenciais afetaram as regiões de Artibonite, o centro e o noroeste do Haiti, além de comunidades no oeste do país.

Segundo o Unicef, na cidade de Gonaïves, o nível da água chegou a um metro de altura.

A representante do Unicef no Haiti, Francoise Gruloos-Ackermans, disse que o objetivo imediato do fundo é priorizar a resposta para ajudar as vítimas com água potável, saneamento e cuidados básicos de saúde.

Centros de Tratamento

Ela contou que muitas crianças, na cidade de Jérémie, no sudoeste do país, a mais afetada pela tempestade, estão abandonadas.

O Unicef continua a operar os Centros de Tratamento de Cólera abertos em Artibonite e outras áreas do noroeste da ilha.

O fundo acredita que a doença pode se espalhar agora mais rapidamente por causa da água contaminada.

O Ministério da Saúde haitiano informou que pelo menos 500 pessoas já morreram e 7,3 mil estão contaminadas com o cólera.

O Unicef está aguardando ainda esta semana a chegada de um contâiner com mais de 8 milhões de comprimidos purificadores de água e 5 mil lonas, além de 1,2 milhão de saquinhos com sais de reidratação.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud