É preciso melhorar proteção de civis no Sudão, diz ONU (Português África)

8 novembro 2010

Apelo foi lançado pela subsecretária geral das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários e Coordenadora de Ajuda de Emergência, Valerie Amos, durante visita ao sul do país.

[caption id="attachment_182189" align="alignleft" width="175" caption="Valerie Amos"]

João Duarte, da Rádio ONU em Londres.

 A subsecretária geral das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários e Coordenadora de Ajuda de Emergência, Valerie Amos, apelou a melhor proteção para as populações civis no sul do Sudão.

O apelo foi lançado este fim de semana por ocasião da visita a milhares de deslocados internos que abandonaram as suas casas nos últimos três anos devido a ataques contra vilas e aldeias conduzidos por elementos do Exército de Resistência do Senhor, LRA.

Vigilância

Falando a partir do distrito de Ezo na província de Equatoria Ocidental, Valerie Amos, afirmou que os grupos armados de defesa comunitária deveriam ser objecto de maior vigilância governamental em colaboração com parceiros peritos em proteção.

A subsecretária visitou discutiu com funcionários locais e representantes dos deslocados temas como o impacto humanitário da violência na região que afectou negativamente a produção alimentar.

Referendo

Durante a deslocação, Valerie Amos visitou Abyei, um enclave entre o norte e sul do Sudão e que é reclamado por ambos os lados.

De referir que o referendo para a auto-determinação do sul do Sudão está previsto para 9 de Janeiro de 2011. Será então que a população Abyei terá que decidir se se junta ao sul do Sudão ou permanece enquanto parte do norte.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud