ONU nomeia ex-vítima de tortura a relator sobre o tema
BR

4 novembro 2010

Advogado argentino Juan E. Méndez vai substituir austríaco Manfred Nowak, que deixa o posto após seis anos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O defensor de direitos humanos, Juan E. Méndez, foi nomeado relator especial sobre tortura do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Ao tomar posse, o advogado argentino contou que é um sobrevivente da tortura e que, por isso, sua abordagem no cargo seria voltada para as vítimas.

Discurso Político

Juan E. Méndez disse que além da lei, é preciso lutar no campo das ideias e do discurso político para combater o que ele chamou de uma atitude de relativizar a tortura.

O novo relator tem dedicado sua carreira à defesa dos direitos humanos. Por trabalhar como advogado de prisioneiros políticos, durante a ditadura militar da Argentina, ele mesmo acabou sendo preso e torturado por um ano e meio.

Em 1977, Juan Méndez foi expulso da Argentina e se mudou para os Estados Unidos, onde trabalhou como conselheiro jurídico da organização Human Rights Watch.

Atualmente, ele dá aulas como professor visitante da Universidade Washington College of Law. Entre 2004 e 2007, Méndez foi conselheiro especial da ONU sobre Prevenção ao Genocídio.

Ele substituirá o austríaco Manfred Nowak que deixa o cargo após seis anos.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud