Haiti aguarda resultado de novos testes sobre causa do cólera
BR

29 outubro 2010

Medida foi tomada após suspeitas de que curto teria sido provocado por casos de infecção em soldados da força de paz da ONU; primeiros testes de laboratório foram negativos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 As Nações Unidas informaram que estão esperando para este sábado o resultado de novos testes de laboratório sobre a origem do surto de cólera no Haiti.

Segundo a mídia local, há suspeitas de que o surto teria sido provocado por militares das forças de paz que estariam contaminados com a doença. Mas testes preliminares tiveram resultado negativo.

Laboratório

Os exames foram conduzidos pelo governo haitiano com amostras de água coletadas perto das instalações do Batalhão do Nepal.

Na quarta e quinta-feiras, a Minustah voltou a coletar material na área.

Numa entrevista, em Genebra, o porta-voz da Organização Mundial da Saúde informou que não existe nenhuma prova sobre a causa do surto.

O comandante das tropas de paz no Haiti, general Paul Cruz, visitou a área afetada e ainda as instalações militares. Nesta entrevista à Rádio ONU, ele disse que não se pôde encontrar nenhum indício de contaminação nas bases.

Evidência

"Não há nenhuma evidência que até agora nos tenha sido apresentada que nos diga que eles possam ter sido a fonte. Eu estou aqui hoje, na base principal do Nepal em Bel-Air e não há, nem houve nenhum soldado doente", afirmou.

Mais de 300 pessoas morreram e pelo menos 4,6 mil foram hospitalizadas com sintomas da doença.

Porto Príncipe

Após o terremoto de 12 de janeiro, cerca de 1,3 milhão de haitianos passaram a viver em abrigos improvisados, o que pode aumentar as chances de contaminação.

O porta-voz da OMS, Paul Garwood, disse que alguns casos de cólera podem ter ficado "adormecidos" até o surgimento do surto na região de Artibonite, no centro do país.

O Escritório de Assistência Humanitária das Nações Unidas, Ocha, está atuando com autoridades locais para enterrar as vítimas, de forma segura, evitando novas contaminações.

Como medida de precaução, o Unicef começou um plano de emergência para centros de tratamento do cólera na capital haitiana, Porto Príncipe.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud