ONU alerta sobre situação “hiperperigosa” no Líbano
BR

29 outubro 2010

Segundo enviado especial, tensão aumentou com presença de milícias fortemente armadas, discursos inflamados e confrontações.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O enviado especial das Nações Unidas ao Líbano, Terje Roed-Larsen, alertou para o que ele chamou de uma "situação hiperperigosa" no Líbano.

O país do Oriente Médio foi o tema de um debate no Conselho de Segurança nesta quinta-feira.

Instabilidade

Para Roed-Larsen, milícias fortemente armadas, uma escalada de discursos inflamados e confrontações acabaram criando um quadro de instabilidade.

Ele pediu a todos os lados que reduzam o clima de tensão.

O enviado falou a jornalistas após um encontro a portas fechadas sobre a implementação da resolução 1559.

Interferência Estrangeira

A resolução, aprovada em 2004, pede a realização de eleições livres e justas, o fim da interferência estrangeira no Líbano e o desmantelamento de milícias.

Para Roed-Larsen, a situação no Líbano é o "assunto mais crucial para a paz e segurança internacionais atualmente". Ele afirmou que a instabilidade do país "terá efeitos turbulentos para toda a região."

O enviado da ONU voltou a pedir "o desmantelamento de milícias e o fim do que ele chamou de "discursos irresponsáveis."

*Apresentação: Eduardo Costa Mendonca, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud