Conselho de Segurança apela à participação feminina para a paz

27 outubro 2010

Dez anos após adotar a Resolução 1325 sobre os direitos humanos das mulheres e raparigas em situações de conflito armado, as Nações Unidas comemoram a data; na mesma altura, o Pnud lançou relatório sobre essa resolução, com um dos estudos de caso sobre Timor-Leste.

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança celebrou hoje os 10 anos da resolução de referência sobre mulheres, paz e segurança com um debate aberto em Nova Iorque. O órgão da ONU apelou à participação inteira e efetiva das mulheres em todos as fases dos processos de paz e ao fim do abuso de mulheres e raparigas durante os conflitos armados.

A 31 de Outubro de 2000, foi adotada a resolução 1325 que marca o fim dos anos de apelos e esforços, em particular da parte da sociedade civil e das organizações pelas mulheres, para chamar a atenção e procurar ações contra o tratamento abusivo e desumano de mulheres e raparigas.

Apesar dessa resolução o Secretário-Geral da ONU já fez saber que falta muito para alcançar os objetivos propostos.

Pouca participação feminina

Numa declaração presidencial adotada no início da reunião desta terça-feira, que estava programada para escutar as palavras de 90 pessoas, o Conselho observou "com grande preocupação" a baixa participação feminina nesse processo e na implementação dos acordos de paz.

O Conselho também reiterou o pedido de que todas as partes do conflito armado acabem completamente com as formas de violência contra mulheres e raparigas, incluindo os atos de violência sexual.

O relatório do Secretário-Geral foi apresentado ao Conselho por Michelle Bachelet, a diretora da ONU Mulher.

Michelle Bachelet disse que o Conselho de Segurança deve prever uma revisão ou cimeira ministerial cada cinco anos para aferir os progressos em relação a esses objetivos e público-alvo e para controlar os obstáculos à sua implementação.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud