Quénia recebe pedido do TPI para prender presidente sudanês

26 outubro 2010

Tribunal solicitou ao país informações sobre qualquer problema que possa impedir ou evitar a detenção de Omar Al-Bashir, que visitará o Quénia no próximo dia 30.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Tribunal Penal Internacional, TPI, pediu ao Quénia que informe a Câmara de Pré-Julgamento do órgão sobre qualquer impossibilidade de prender o presidente do Sudão, Omar Al-Bashir. O líder sudanês estará este fim-de-semana no Quénia em visita oficial.

O Tribunal emitiu um mandado de prisão do presidente sudanês, que é acusado de crimes de guerra e contra a humanidade, acusações que Al-Bashir nega.

Mandado de captura

A medida do TPI, indica que o Quénia terá até esta sexta-feira, 24 horas antes da visita, para relatar ao órgão qualquer problema que o país tenha para deter Al-Bashir ou para evitar essa detenção.

Segundo a nota do Tribunal, com sede em Haia, na Holanda, Al-Bashir irá ao Quénia neste sábado para participar num encontro da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento.

Por ser um país-parte do Tratado de Roma, desde 2005, o Quénia é obrigado a acatar o pedido de execução do mandado.

A ordem de prisão contra Omar Al-Bashir foi emitida em Março do ano passado.

*Apresentação: Susete Sampaio, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud