Mais africanos com acesso a tratamento contra HIV

6 outubro 2010

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Progressos significativos foram feitos em vários países de rendimento médio e baixo na melhoria de acesso a serviços de HIV-Sida.

A afirmação está contida num novo relatório da Organização Mundial da Saúde, OMS, com o apoio do Unicef e Onusida, divulgado na semana passada simultâneamente em Genebra, Nairobi e Washington.

O documento "Para um Acesso Universal" é o quarto relatório anual de avaliação dos avanços feitos para o cumprimento do objectivo de fornecer acesso universal a prevenção e tratamento do HIV em 2010.

O estudo descreve os progressos registados na África Oriental e Austral, a região mais afectada pela epidemia, como extraordinários. Em 2009, metade de todas as mulheres grávidas tiveram acesso a testes e aconselhamento sobre HIV.

Na África Subsaariana, quase 1 milhão de novos pacientes iniciaram o tratamento antiretroviral entre 2008 e 2009. aumentando o número de beneficiários para cerca de 4 milhões, ou seja, 37% dos seropositivos.

A Rádio ONU entrevistou a chefe de divisão de Prevenção, Vulnerabilidade e Direitos do Onusida, Mariângela Simão, sobre as principais conclusões do relatório.

Oiça a entrevista.

Tempo Total: 9´05´´

Entrevista - Parte 1

Entrevista - Parte 2

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud