Relatório da ONU sobre atrocidades na RD Congo

1 outubro 2010

[caption id="attachment_164420" align="alignleft" width="175" caption="Foto: UN PHOTO"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um relatório do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos, divulgado esta sexta-feira, em Genebra, descreve várias atrocidades cometidas por países e partes não estatais na República Democrática do Congo entre o período 1993-2003.

Segundo o estudo, dezenas de milhares de pessoas, na sua maioria mulheres e crianças, foram mortas, violadas, mutiladas ou vítimas de outros graves abusos durante aquela década.

O relatório de 550 páginas enumera mais de 600 violações graves de direitos humanos e da lei humanitária internacional e é o resultado de um exercício de mapeamento que durou mais de dois anos.

O documento descreve o período coberto pelo relatório como um dos mais trágicos capítulos da história recente daquela nação africana.

A Rádio ONU entrevistou a encarregada dos assuntos da República Democrárica do Congo no Alto Comissariado dos Direitos Humanos, Elisabeth da Costa, sobre as principais conclusões do relatório.

Oiça a entrevista.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud