Painel da ONU vai ouvir vítimas de violações na RD Congo

29 setembro 2010

Audiências terão início esta quinta-feira em Bukavu, província de Kivu Sul, leste do país; uma equipa das Nações Unidas confirmou na semana passada que pelo menos 313 civis foram violados entre os dias 30 de Julho e 2 de Agosto na região de Walikale, no leste do país.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Vítimas de violência sexual na República Democrática do Congo vão ter a oportunidade de testemunhar perante um painel de alto nível criado pela Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay.

As audiências terão início esta quinta-feira na cidade de Bukavu, província de Kivu Sul, no leste do país.

Sobreviventes

Um comunicado do órgão de direitos humanos da ONU indica que o painel irá ouvir relatos com experiências de sobreviventes e opiniões de outras pessoas nos campos médico, judicial, psicosocial e económico.

A violência sexual é um problema grave na República Democrática do Congo. A representante especial de Ban Ki-moon sobre o tema, Margot Wallström, descreveu a nação africana como a capital das violações no mundo. Ela efectua actualmente uma visita de trabalho ao país.

Uma equipa das Nações Unidas confirmou na semana passada que pelo menos 303 civis foram violados entre os dias 30 de Julho e 2 de Agosto na região de Walikale, no leste do país.

Respostas

O painel será presidido pela vice-alta comissária para Direitos Humanos, Kyung-wha Kang. O seu objectivo é considerar como os sobreviventes de violência sexual avaliam respostas aos crimes de que foram vítimas.

Após as sessões em Bukavu, o painel visitará várias províncias congolesas até o dia 10 de Outubro. A equipa realizará um fórum na capital, Kinshasa, dois dias depois para discutir observações preliminares e acções de seguimento com várias partes, incluindo a ONU, governo e parceiros internacionais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud