Angola destaca fim do ciclo de transição no país

29 setembro 2010

Em discurso na Assembleia-Geral, George Chicoti sublinhou também progressos em todas as áreas de desenvolvimento sócio-económico, particularmente as Metas do Milénio.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário de Estado angolano das Relações Exteriores, George Chicoti, disse que oito anos após o fim da guerra civil, o país assinalou o fim do período de transição e a instauração definitiva de um Estado democrático e de direito.

Discursando perante a Assembleia-Geral da ONU, esta terça-feira, Chicoti indicou que este novo ciclo foi marcado pela aprovação de uma nova Constituição.

Ensino Primário

O governante angolano destacou progressos em todas as áreas de desenvolvimento sócio-económico, particularmente nas Metas do Milénio.

Desde 2002, mais de 2 milhões de crianças foram matriculadas no ensino primário. A percentagem de crianças a frequentar o ensino subiu acentuadamente para 76%. A taxa de mortalidade materno-infantil baixou de forma considerável, de 1,4 mil por 100 mil nados vivos em 2001 para os 660 por 100 mil nados vivos em 2010" disse

Chicoti defendeu ainda a importância do multilateralismo para a solução das crises internacionais.

Concertação

"O meu país privilegia a concertação político-diplomática e o reforço das relações institucionais com as organizações do sistema das Nações Unidas, as organizações regionais e sub-regionais em que estamos inseridos, nomeadamente: a União Africana, a Comunidade de Estados da África Austral, e a Comissão do Golfo da Guiné, esta última com sede em Angola" disse.

No discurso, o Secretário de Estado angolano aplaudiu o relançamento das conversações de paz para o Médio Oriente pelo presidente Barack Obama e expressou preocupação pelo impasse que continua a rodear a questão do Saara Ocidental.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud