Portugal pede mais recursos para alcance das Metas do Milénio

23 setembro 2010

Durante discurso na cimeira da ONU sobre o tema, João Gomes Cravinho revelou que o seu país vai organizar em Outubro um encontro ministerial para a mobilização de recursos para os Países Menos Avançados; reunião terminou na quarta-feira.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A mobilização de recursos financeiros, domésticos e externos, de forma tradicional ou inovadora, é essencial para o cumprimento das Metas do Milénio.

A ideia foi defendida na quarta-feira pelo Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Portugal, João Gomes Cravinho, no último dia da cimeira da ONU sobre o tema.

Vulnerabilidades

O governante português revelou que o seu país vai organizar na primeira semana de Outubro um encontro ministerial para angariar fundos para os Países Menos Avançados, os chamados PMA.

No seu discurso em inglês, Cravinho disse que será uma oportunidade para revisitar as principais questões debatidas durante a cimeira de Nova Iorque e destacar as necessidades e vulnerabilidades dessas nações.

O Secretário de Estado português enfatizou que o mundo mudou de forma dramática desde a adopção da Declaração do Milénio, no ano 2000. Ele afirmou que o equilíbrio geo-estratégico e o paradigam de desenvolvimento são agora completamente diferentes de há dez anos quando foram aprovadas as Metas do Milénio.

Contexto Internacional

João Gomes Cravinho indicou que as organizações regionais devem assumir um papel mais importante neste novo contexto internacional. O secretário de Estado de Portugal destacou também o papel das economias emergentes no alcance das Metas do Milénio.

Ele disse que devido à sua experiência histórica, Portugal está numa posição privilegiada para compreender o espírito de solidariedade que deve guiar a cooperação com os Estados em desenvolvimento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud