ONU preocupada com desaparecimento de activista congolês (Português África)

31 agosto 2010

Sylvestre Bwira Kyahi, presidente da ONG Sociedade Civil de Masisi, foi visto pela última vez há uma semana na cidade de Goma, capital da conturbada província de Kivu Norte, no leste do país; a Monusco disse que há notícias de que dois homens fardados forçaram o activista a entrar num veículo militar.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A missão de paz da ONU na República Democrática do Congo, Monusco, expressou profunda preocupação pelo aparente rapto de um activista de direitos humanos que tinha denunciado alegadas violações nessa área por membros das forças armadas.

Sylvestre Bwira Kyahi, presidente da ONG Sociedade Civil de Masisi, foi visto pela última vez há uma semana na cidade de Goma, capital da conturbada província de Kivu Norte, no leste do país.

Intimidação

A Monusco disse num comunicado que há notícias de que dois homens fardados forçaram o activista a entrar num veículo militar.

A missão pediu às autoridades congolesas para fazerem tudo ao seu alcance e localizarem Bwira Kyahi o mais depressa possível. O comunicado apela também ao fim de ameaças, intimidação e outros actos de perseguição a defensores de direitos humanos em todo o país.

O activista foi alvo de ameaças no passado, particularmente após ter escrito uma carta aberta o mês passado em que acusava tropas do governo na região de Masisi de graves violações de direitos humanos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud