Paquistão: mais de 500 mil partos entre vítimas das cheias (Português Brasil)

31 agosto 2010

Alerta foi dado pela Organização Mundial da Saúde; mulheres devem dar à luz nos próximos seis meses e precisam de assistência.

[caption id="attachment_184240" align="alignleft" width="175" caption="Foto: UN PHOTO"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

Pelo menos 500 mil mulheres, vítimas das cheias no Paquistão, devem entrar em trabalho de parto nos próximos seis meses.

A informação foi dada pela Organização Mundial da Saúde, OMS, numa nota emitida em conjunto por Genebra, Nova York e Islamabad, nesta terça-feira.

Segurança

Segundo a ONU, as piores monções dos últimos 80 anos no Paquistão afetaram quase 18 milhões de pessoas.

O coordenador humanitário das Nações Unidas no país asiático, Martin Mogwanja, disse que a saúde e segurança destas mulheres e de seus bebês precisam ser garantidas.

Uma outra agência da ONU, o Fundo para População, Unfpa, está realizando exames em grávidas e recém-nascidos. A agência montou 23 unidades móveis e atua em 13 postos de saúde do governo nas áreas de Punjab e Sindh, que estão entre as mais afetadas.

Resposta

Desde o início das cheias, no fim de julho, o Unfpa já ajudou com 5,6 mil partos de vítimas.

Nesta terça-feira, três altos funcionários da ONU participaram de uma entrevista em Islamabad para coordenar a resposta da ajuda humanitária.

Os chefes do Unicef, da Unesco e do PMA também sobrevoaram as áreas alagadas e se reuniram com populações afetadas e representantes do governo.

*Apresentação: Eduardo Costa Mendonça, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud