Mercado de produtos falsificados movimenta US$ 8,2 bilhões

30 agosto 2010

Dados do Unodc são baseados em apreensões feitas na Europa e em pesquisas com consumidores; agência da ONU alerta também para a fabricação de medicamentos falsos na Ásia.

[caption id="attachment_184107" align="alignleft" width="175" caption="Crime engana consumidores"]

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório recente divulgado pela Organização das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, revela que em 2008, foram interceptados produtos falsificados que teriam como destino 140 países. Segundo a agência da ONU, este tipo de crime organizado não engana apenas consumidores, mas ameaça economias nacionais.

De acordo com a agência, o mercado de falsificados gera US$ 8,2 bilhões por ano, o equivalente a quase R$ 14 bilhões. O cálculo foi feito com base em apreensões registradas na Europa.

Ásia

O Unodc destaca que, em muitos casos, designers e fabricantes trabalham em continentes diferentes, o que leva a uma descentralização na produção, facilitando a ação dos falsificadores.

A maioria dos produtos falsos que chegam à Europa vem da Ásia e são vendidos em lojas populares, feiras livres e em camelôs. Segundo o Unodc, muitos migrantes ilegais são forçados a virar vendedores desses artigos.

Medicamentos

Esse tipo de crime atinge também a fabricação de remédios. A agência ressalta que a maioria dos fármacos testados na Ásia e na África são falsos e alerta para os resultados letais dessa prática.

Consumidores nos países mais pobres do mundo são vítimas de medicamentos falsos e embora essas pessoas gastem menos de US$ 10 per capita por ano em remédios, se pelo menos um décimo desse total for gasto em falsificações, a soma pode chegar a US$ 1,6 bilhão - quase R$ 3 bilhões.

O Unodc lembra que a Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional estará reunida em Viena em outubro para discutir formas de melhorar o combate a esses crimes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud