Fórum, no México, ouve meninas e jovens sobre mudanças
BR

24 agosto 2010

Reunião, apoiada pela ONU, debate prevenção do HIV, erradicação da violência de gênero e as Metas do Milênio; conferência termina nesta sexta.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Fórum Mundial da Juventude, que está ocorrendo no México, abriga nesta terça-feira um simpósio com jovens e meninas, apoiado pelas Nações Unidas.

Num encontro que está sendo transmitido pela internet, elas discutem temas como prevenção e combate ao HIV, Metas do Milênio, construção da paz e a erradicação da violência de gênero. (Clique aqui para acessar o site do evento).

Moçambique

O Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa, é uma das agências da ONU que enviaram participantes ao evento.

A Rádio ONU conversou com a jovem Hélia Divane, de 17 anos, que vive em Maputo, capital de Moçambique sobre os assuntos mais importantes para a juventude do país africano.

Segundo ela, jovens de todo o continente querem ver aprovada a Carta da Juventude Africana, um documento criado pela União Africana em 2006.

Discriminação

"Eu pediria aos chefes de Estado do mundo para que se fizesse cumprir aquela carta, pois ela tem quase tudo que a juventude precisa para melhorar e avançar. Com base naquela carta, muita coisa pode mudar. A discriminação, a pobreza, o pensamento do jovem, pode alterar muita coisa. Eu acho que através daquela carta, talvez possamos ter um mundo melhor", disse.

Vários países de língua portuguesa firmaram a carta como Cabo Verde e Angola.

O encontro do México também está debatendo direitos humanos, cooperação global e emprego jovem.

A reunião em León, no estado de Guanajuato, termina nesta sexta-feira.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud