Entrevista: Catarina Furtado

20 agosto 2010

Embaixadora do Unfpa diz que Guiné Bissau resiste à mortalidade infantil e das mães.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

A Embaixadora do Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa, Catarina Furtado, considera que são muito significativos os avanços alcançados no último ano na Guiné-Bissau no que respeita à saúde materna e infantil.

A Guiné Bissau é um dos países com maiores taxas de mortalidade infantil do mundo.

Catarina Furtado regressou de uma viagem ao interior do país. Em Gabu, registou como a abertura de um bloco operatório para realizar cesarianas em 2009, já contribuiu para a redução das mortes no parto em 6%.

A declaração foi feita em entrevista à Rádio ONU, a partir de Portugal.

Acompanhe.

Tempo total: 6´45´´

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud