Três boinas-azuis da ONU são assassinados na RD Congo
BR

18 agosto 2010

Homens armados com machetes, lanças e facas atacaram soldados durante a madrugada; missão no país do centro-sul da África é a segunda maior operação de paz das Nações Unidas.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monusco, informou que três soldados de sua força de paz foram assassinados.

Os três boina-azuis da Índia morreram na madrugada desta quarta-feira no vilarejo de Kirumba, no leste do país. O local fica a 140 km de Goma, capital de Kivu Norte.

Facas e Machetes

Numa entrevista à Rádio ONU, da RD Congo, o chefe do pessoal militar da Monusco, general Philippe Beni, contou como o ataque ocorreu.

Segundo Beni, cerca de 50 homens camuflados saíram de dentro do matagal durante a noite, de forma sutil, e entraram em confronto corpo-a-corpo com uma dezena de soldados da ONU.

Os homens estavam armados com machetes, facas e lanças. A luta entre as duas partes teria durado uns cinco, seis minutos. Ele disse que quando outros boinas-azuis da ONU chegaram, os agressores fugiram.

Rebeldes

A missão na República Democrática do Congo, no centro-sul da África, é a segunda maior operação de paz das Nações Unidas.

De acordo com agências de notícias, o ataque teria sido praticado pelo grupo rebelde Mai-Mai.

Ainda não se sabe o motivo do atentado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud