Assembleia Geral aprova acesso à água como direito humano

28 julho 2010

Resolução da Assembleia Geral recebeu 122 votos a favor, 41 abstenções e nenhum voto contra; quase 900 milhões de pessoas vive sem água limpa em todo o mundo.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Uma resolução das Nações Unidas, aprovada nesta quarta-feira, declarou o acesso à água potável e ao saneamento básico um direito de todo ser humano.

Segundo o documento votado pelos países-membros da ONU, na Assembleia Geral, é motivo de extrema preocupação o facto de 884 milhões de pessoas não terem acesso à água potável.

Crianças

O número dos que não recebem serviços de saneamento básico é quase 3 vezes maior, chegando a 2,6 bilhões de pessoas.

A resolução obteve 122 votos a favor, 41 abstenções e nenhum voto contra.

Foi aprovado ainda o pedido do Conselho de Direitos Humanos para que a relatora independente do órgão, Catarina de Albuquerque, passe a apresentar um balanço anual sobre o tema à Assembleia Geral.

Estudos analisados pela ONU revelam que pelo menos 1,5 milhão de crianças morrem, anualmente, antes de completar cinco anos por falta de água potável.

O acesso à água limpa e ao saneamento básico faz parte dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, uma agenda para erradicar ou reduzir males sociais até 2015.

*Apresentação: João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud