Situação em Darfur atinge estágio crítico, diz ONU
BR

27 julho 2010

Chefe de missão conjunta na província sudanesa diz que segurança piora ao mesmo tempo em que prospera chance de diálogo para paz.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança da ONU analisou, nesta terça-feira, a situação na província de Darfur, no Sudão.

O órgão deve decidir nas próximas semanas sobre a duração do mandato da Missão Conjunta das Nações Unidas e da União Africana em Darfur, Unamid.

Trabalhadores Humanitários

O chefe da Unamid, o ex-diplomata nigeriano Ibrahim Gambari, disse que as chances de diálogo para o processo de paz aumentaram, mas segundo ele, as condições de segurança estariam piorando.

Gambari contou que os combates entre tropas do governo e militantes do Movimento Justiça e Equidade, JEM, seriam uma das causas da falta de segurança em várias partes de Darfur.

Ele disse ainda que a violência está atingindo também trabalhadores humanitários.

Questão Econômica

O chefe da Unamid demonstrou grave preocupação com o aumento de agressões contra os boinas-azuis da ONU. No ano passado, eles foram atacados 28 vezes, o que resultou em 10 mortes.

Segundo Ibrahim Gambari, uma das causas principais da violência em Darfur é a questão econômica.

O chefe da missão em Darfur explicou que a marginalização econômica e a concorrência por recursos escassos estariam entre os maiores motivos do conflito. Ele disse que a ONU precisa trabalhar com o governo no que ele classificou de ‘bolsões da paz' para estimular as oportunidades de sobrevivência.

O conflito em Darfur já matou mais de 300 mil pessoas desde 2003. Estima-se que pelo menos 2,5 milhões tenham sido obrigados a fugir de suas casas no mesmo período.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud